segunda-feira, julho 10, 2006

Poesia de Hilda Hilst musicada por Maria Bethânia

A minha casa é guardiã do meu corpo
e protetora de todas minhas ardências
E transmutem palavras, paixão e veemência
e minha boca se faz fonte de prata

Ainda que eu grite a casa que só existo
para sorver a água da tua boca
a minha casa Dionísio te lamenta
e manda que eu te pergunte assim de frente:

Há uma mulher que canta ensolarada
e que sonora múltipla argonauta,
porque recusas amor e permanece?

Hilda Hilst

Para fazer download da poesia musicada:
http://www.badongo.com/file/1037294
ou
http://rapidshare.de/files/25458350/cancao_iii_com_maria_bethania.mp3.html

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial