segunda-feira, julho 10, 2006

Poesia de Manuel Bandeira musicada por Paulo Diniz

Vou-me Embora pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada
Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconseqüente
Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente
Da nora que nunca tive

E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!
E quando estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar a mãe-d'água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar
Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção
Tem telefone automático
Tem alcalóide à vontade
Tem prostitutas bonitas
Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
— Lá sou amigo do rei —
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada.

Manuel Bandeira

Para fazer download da poesia musicada:
http://www.badongo.com/file/1037239
ou
http://rapidshare.de/files/25457451/vou_me_embora_pra_pasargada.mp3.html

3 Comentários:

Às 6:49 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Muito bom seu blog!Graças a sua iniciativa
as minhas
aulas são
mais interessantes!
Obrigada!

 
Às 5:09 da tarde , Blogger Thiago Nascimento disse...

fiquei contente com o comentário, poderia se identificar... abraço.

 
Às 4:30 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

MUITO INTERESSANTE SEU BLOG.. GOSTEI MUITO... OBRIGADO POR PROPORCIONAR ORIGINALIDADE EM MEU TRABALHO DE LITERATURA. GRAÇAS A SUA POESIA MUSICA "VOU ME EMBORA PRA PASÁRGADA" DE MANUEL BANDEIRA, PUDE DEIXAR FELIZ MINHA PROFESSORA DE LÍNGUA PORTUGUESA.. OBRIGADO MESMO..
PRISCILA.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial