quarta-feira, dezembro 16, 2009

Bráulio Tavares por Lenine

O Marco Marciano
Bráulio Tavares

Pelos auto-falantes do universo
Vou louvar-vos aqui na minha loa
Um trabalho que fiz noutro planeta
Onde nave flutua e disco voa:
Fiz meu marco no solo marciano
Num deserto vermelho sem garoa

Este marco que eu fiz é fortaleza.
Elevando ao quadrado Gibraltar!
Torreão, levadiça, raio-laser
E um sistema internet de radar:
Não tem sonda nem nave tripulada
Que consiga descer nem decolar.

Construi o meu marco na certeza
Que ninguém, cibernético ou humano.
Poderia romper as minhas guardas
Nem achar qualquer falha no meu plano
Ficam todos em Fobos ou em Deimos
Contemplando o meu marco marciano

O meu marco tem rosto de pessoa
Tem ruínas de ruas e cidades
Tem muralhas, pirâmides e restos
De culturas, demônios, divindades:
A história de Marte soterrada
Pelo efêmero pó das tempestades

Construi o meu marco gigantesco
Num planalto cercado por montanhas
Precipícios gelados e falésias
Projetando no ar formas estranhas
Como os muros Ciclópicos de Tebas
E as fatais cordilheiras da Espanha

Bem na praça central, um monumento
Embeleza meu marco marciano:
Um granito em enigma recortado
Pelos rudes martelos de Vulcano:
Uma esfinge em perfil contra o poente
Guardiã imortal do meu arcano.

por Lenine:

4 Comentários:

Às 5:37 da tarde , Blogger Marcelo Mayer disse...

rapaz!!!!!!!! que fopda!!!

nem sabia que esse som era um poema
e outra... lembrei uma musica rock and roll anos 70 que é uma poesia

 
Às 4:37 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

porra vc morreu em 2009?
acorda leque!

 
Às 8:40 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

czc i ivh y, xxx. xkm b, rnl xhtjln! avnb x zla zn.

 
Às 9:10 da manhã , Anonymous Jessé Júnior disse...

Fiquei impressionado com a composição... principalmente pela gama de fontes que o poeta lançou mão... Mitos gregos, história egípcia, astronomia, geografia... É fantástico. E ai vem Lenine e coloca isso na temática do repente. Fantástico!!! (confesso que fiquei acompanhando a canção dizendo: "ê bôi!!!")

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial