quinta-feira, novembro 23, 2006

Carlos Drummond de Andrade por Belchior

Nova Canção do Exílio

Um sabiá na
palmeira, longe.

Estas aves cantam
um outro canto.

O céu cintila
sobre flores úmidas.
Vozes na mata,
e o maior amor.

Só, na noite,
seria feliz:
um sabiá,
na palmeira, longe.

Onde tudo é belo
e fantástico,
só, na noite,
seria feliz.
(Um sabiá,
na palmeira, longe.)

Ainda um grito de vida e
voltar
para onde tudo é belo
e fantástico:
a palmeira, o sabiá,
o longe.

Carlos Drummond de Andrade

Para fazer download:
http://www.badongo.com/file/1761158

*Agradeço a Caiçara do Prosa Cachaça e Poesia Parati por essa.

1 Comentários:

Às 1:50 da manhã , Anonymous Carla Rosa disse...

Thiago,

tb não conhcecia essa! Adorei!

Aqui, não entendi seu agradecimento! Vc faz referência a uma pessoa de um outro site??? Se for, me passa depois o endereço.

Beijo

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial